Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

António Trindade renova críticas ao Governo
Segunda, 09/04/2012

A previsão é de um cenário pouco optimista a curto prazo para a ETAR da Areia Preta. Em entrevista ao jornal “Business Daily”, António Trindade lembra os processos judiciais que resultaram do concurso público que deu a gestão da ETAR à CESL Ásia, numa decisão que está a ser contestada pelos outros concorrentes. As várias acções interpostas em tribunal levam o líder da concessionária a duvidar que a contenda fique resolvida nos próximos anos.

 

Tal como já tinha sublinhado, numa recente entrevista à Rádio Macau, António Trindade entende haver uma “necessidade urgente” de trabalhos de modernização, que assim ficam parados. E vai mais longe. Ao “Business Daily”, o responsável diz ainda ser “um enorme erro de julgamento”, a decisão do Governo de congelar a reforma da estação de tratamento de águas residuais enquanto decorrer o processo judicial.

 

O principal objectivo da modernização da ETAR passa pela reutilização de água, sublinha António Trindade, que lamenta, portanto, o facto dos concursos públicos para a reciclagem de água lançados “nos últimos cinco ou seis anos” não culminarem em resultados concretos. “Alguém já viu água reciclada em Macau?”, questiona.  

 

António Trindade avança ainda que a nova concessionária já investiu cerca de 10 milhões de patacas na ETAR, desde a publicação, em Outubro, do resultado do concurso público. “Felizmente, estamos longe de uma situação de ruptura financeira. Estamos certos que o Executivo irá pagar os nossos serviços mas esperamos que esta situação não dure eternamente”, apontou.