Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Previsão de ar insalubre nos próximos dias
Sexta, 28/09/2018
A poluição vai tomar conta da atmosfera nos próximos dias, com os Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) a preverem níveis insalubres da qualidade do ar até terça-feira, pelo menos.

Em declarações à TDM – Rádio Macau, a porta-voz dos SMG, Vera Varela, explicou que “o estado do tempo na região está sob a influência de uma circulação continental”, com o céu pouco nublado e sol, condições que “favorecem a geração do poluente fotoquímico – ozono”.

Assim, “prevê-se que as concentrações do ozono vão aumentar, significativamente”, pelo que a qualidade do ar no território pode alcançar o nível de insalubre”.

De acordo com a previsão, o índice da qualidade do ar “pode ser superior a 100”, muito acima do nível de risco identificado pela Organização Mundial de Saúde.

O valor médio anual das concentrações de Ozono aumentou na região do Delta do Rio das Pérolas, segundo o mais recente relatório da qualidade do ar medido por estações em Macau, Hong Kong e na província de Guangdong.

Em 2017, de acordo com o documento, o nível de concentração de Ozono subiu 21 por cento em relação a 2006 e 16 por cento em relação a 2016.

Ao longo do ano passado, este que é um dos seis principais poluentes atmosféricos, fez-se sentir particularmente em Macau.

Em nove meses, segundo o relatório, Macau teve níveis diários de Ozono acima do limite, sendo que, em Setembro, a estação da Taipa Grande registou o valor médio diário de Ozono mais elevado das 23 estações de medição – 454 microgramas por metro cúbico, o dobro dos 200 traçados como limite nacional na China.

Hugo Pinto