Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Sócio de Frederico dos Santos Rosário recusa falar com PJ
Quinta, 27/09/2018
O empresário de Hong Kong Dennis Lau recusa-se a colaborar com a polícia de Macau nas investigações sobre a alegada burla em investimentos em criptomoeda, promovidos em conjunto com Frederico dos Santos Rosário.

Em declarações à TDM – Canal Macau, o empresário e sócio de Frederico dos Santos Rosário diz que já prestou todas a informações às autoridades de Hong Kong e defendeu que as polícias das duas regiões estão a trabalhar em conjunto nas investigações, iniciadas em Agosto.

A decisão de não ser ouvido em Macau foi tomada após aconselhamento jurídico. “A polícia de Macau contactou a de Hong Kong para me localizar e pedir ajuda nas investigações. Mas recusamo-nos a fazê-lo. A opinião do nosso advogado é a de que não temos a responsabilidade de ajudar a polícia de Macau, além de que não podemos garantir a nossa segurança se formos a Macau”, afirma Dennis Lau.

O empresário admite também a possibilidade de ser detido caso entre em Macau.

Em Hong Kong, continuam as investigações. Dennis Lau diz que não é suspeito de qualquer crime.

Em Macau, Frederico dos Santos Rosário é, por enquanto, o único arguido e está indiciado pelo crime de burla.

Dennis Lau afirma, no entanto, que deu já entrada com um processo no Tribunal Superior de Hong Kong, em que acusa Frederico dos Santos Rosário de transferência ilegal de fundos para contas próprias e de familiares, através da alteração de contratos de investimento.

Em causa, o alegado aumento das taxas de retorno, nalguns casos para 25 por cento.

Os 71 residentes de Macau terão investido um total de 20 milhões de dólares de Hong Kong na mineração de criptomoeda e deixado de obter retornos em Junho.

Dennis Lau alega que empresa envolvida no negócio da criptomoeda perdeu quatro milhões de dólares de Hong kong com as alegadas alterações à revelia dos contratos.

As acusações do empresário de Hong Kong foram já negadas por Frederico dos Santos Rosário, que manifestou a intenção de processar Dennis lau por difamação.

Sónia Nunes