Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

DSAT quer cortar no estacionamento de rua para alargar vias
Quinta, 20/09/2018
Cortar lugares de estacionamento para automóveis e motociclos na rua de modo a alargar estradas e passeios. É a prioridade apontada pelos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT), de modo a privilegiar a circulação de transportes públicos e de peões na cidade.

O director para os Assuntos de Tráfego, Lam Hin San, lembra que há muitos parques de estacionamento que têm uma baixa utilização, sobretudo nos lugares para motas. E defende que é preciso rentabilizar o espaço público de Macau.

“Sabemos que em todo o lado do mundo se estimula a que a população estacione os carros dentro de parques de estacionamento. Macau tem uma área muito limitada para a população. Será que ainda temos que ceder mais espaço para lugares de estacionamento? Temos que encontrar um equilíbrio”, declarou Lam Hin San, no final da reunião do Conselho Consultivo do Trânsito, prometendo que o Governo vai criar mais lugares de estacionamento em auto-silos.

A Avenida do Coronel Mesquita vai ser umas das primeiras a ser alargada, mas ainda não há data para o início das obras. Os planos preliminares prevêem que sejam suprimidos os lugares de estacionamento nesta via para que passe de duas para três faixas de rodagem.

“Este é um plano apenas preliminar: toda a Avenida Coronel Mesquita vai passar de duas para três faixas. Depois, vão passar por esta avenida 14 carreiras de autocarros e cerca de 130 mil pessoas. Se possível também estamos a planear criar uma via exclusiva para autocarros em determinado período do dia”, explicou o director da DSAT.

Após a reunião do Conselho Consultivo do Trânsito, Lam Hin San deu também conta de um aumento de dois por cento no número de passageiros de autocarros neste ano. Já o tempo médio de espera dos passageiros de autocarros foi de 6,6 minutos, uma diminuição em comparação com os sete minutos registados em anos anteriores.

André Jegundo