Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Grupo contra o plástico desapontado com silêncio do Governo
Quinta, 13/09/2018
Desapontados com o Governo. É assim que o Grupo de cidadãos que quer banir o plástico descartável de Macau se sente depois da ausência de resposta do Executivo à petição entregue no mês passado.

A autora da petição contou à TDM – Rádio Macau que ontem apenas recebeu uma SMS a dizer que o documento “estava a ser analisado pelo secretário Raimundo do Rosário”, algo que Annie Lao diz ser inaceitável.

A activista confessou estar “muito desapontada” com o tratamento dado pelo Governo. Até porque hoje é o prazo dado pelo grupo de cidadãos para obterem uma resposta do Executivo.

“Estamos tão desapontados. O Governo só tinha de dar uma resposta decente ou então explicar por que razão ia atrasar a dar essa resposta. Não isto. É mesmo desapontante. Mais de cinco mil pessoas assinaram a petição, mas não temos resposta. Não sabemos o que eles estão a fazer, se calhar não querem saber disto ou não é importante. Mas queremos uma explicação. Mais de cinco mil pessoas assinaram a petição e o Governo deve-lhes uma resposta. Por que razão não diz nada?”.

Esta semana, o director dos Serviços de Protecção Ambiental revelou que o Governo pretende impor um valor, ainda por fixar, sobre os sacos plásticos. Quanto a isto, Annie Lao diz que “é insuficiente” e continuar a usar plásticos “não é uma solução”.

A petição online, diz Annie Lao, vai continuar aberta “até o Governo dizer ou fazer alguma coisa sobre a poluição dos plásticos”. E continua: “Se o Governo nada fizer, nós vamos manter-nos activos na internet. Mas acreditamos que o Governo vai dizer alguma coisa. Não percebemos por que razão demora tanto tempo a chegar uma resposta. É apenas ridículo”.

Mais de 5.130 pessoas assinaram a petição para banir o plástico descartável de Macau.

João Picanço