Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Elementos do CPU questionam finalidade de projecto na Barra
Quarta, 29/08/2018
No Conselho do Planeamento Urbanístico (CPU) há vozes discordantes para um projecto do Governo na Barra. A administração quer construir escritórios para os Serviços de Alfândega junto à Doca de D. Carlos, mas alguns dos elementos do conselho querem que o espaço tenha outra finalidade.

Ieong Tou Heng sugere que o espaço sirva para fazer uma ligação entre Macau e Wanchai, do outro lado da margem.

“Essa construção não pode ser feita em outro lado? É que ter uma ligação entre Macau e Wanchai é muito importante para o desenvolvimento daquela zona. Se for assim, como o Governo sugere, eu tenho algumas reservas. Acho que o terreno devia ser para outros fins”, referiu Ieong Tou Heng.

Uma proposta que merece o apoio de Rui Leão, que considera que aquela zona utilizada para escritórios é algo questionável.

“A Doca D. Carlos é um espaço público e patrimonial de excelência. Não faz muito sentido colocar um edifício quase paramilitar restrito num espaço que tem tanta apetência pública como a doca e os edifícios à volta”, disse o arquitecto.

O presidente do Conselho do Planeamento Urbanístico, Li Canfeng, disse que as finalidades do terreno vão ficar como estão. Rui Leão criticou a “falta de flexibilidade do Governo” em mudar as ideias para os projectos dos serviços da administração.

João Picanço