Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Aumento significativo nas concentrações de PM2.5
Sexta, 24/08/2018
Esta sexta-feira a registaram-se altas concentrações de partículas PM2.5, as mais perigosas. Segundo a Direcção dos Serviços Meteorológicos e Geofísicos (DSMG), “hoje de manhã, todas as estações de vigilância da qualidade do ar em Macau, registaram, um aumento significativo nas concentrações de PM2.5” e, por isso, a “a visibilidade diminuiu até cinco quilómetros”.

Vera Varela, porta-voz da DSMG, explicou que “uma vez que os ventos na região estão fracos, é desfavorável para a disseminação dos poluentes”.

Já esta tarde, e devido ao efeito fotoquímico, esperava-se que as concentrações de ozono voltassem a aumentar, “significativamente”.

“Às 16h, o índice horário da qualidade do ar registado pela Estação Ambiental (Taipa) – na Taipa Grande, foi 109”, adiantou Vera Varela.

“Devido à co-influência de PM2.5 e ozono, a qualidade do ar em Macau será moderada e poderá atingir o nível insalubre”, informou a porta-voz, acrescentando que “dado que a qualidade do ar pode atingir no nível insalubre” e as pessoas com problemas respiratórios ou cardiovasculares a reduzir esforço físico e evitar actividades ao ar livre.


A situação pode manter-se: “Prevê-se que os ventos fracos se mantenham nos próximos dias. A qualidade do ar continua ser no mesmo estado durante o fim-de-semana, só irá melhorar quando houver um aumento significativo de ventos ou aguaceiros”.

Marta Melo