Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Sonny Lo: Macau responde a crises com leis
Quinta, 23/08/2018
O académico Sonny Lo considera que o Governo de Macau está mais preocupado em garantir a segurança do território através das leis do que em avançar com as obras estruturais no território e medidas concretas na prevenção.

“É interessante porque o Governo parece olhar para as medidas legislativas, como a Lei de Bases da Protecção Civil, como uma prioridade. Parece que o Governo tem uma tendência para usar meios legislativos para lidar com potenciais crises, como um tufão”, disse Sonny Lo, em entrevista à TDM-Rádio Macau.

“Penso que as medidas legislativas são importantes, mas idealmente o Governo devia focar-se em todas as medidas concretas, como aprofundar o leito do mar, garantir que todos os veículos são estacionados em parques de estacionamento elevados em vez de parques subterrâneos, e garantir que é instalada uma barreira de forma a evitar novas inundações”, acrescentou.

Para o académico, que acompanha a actualidade de Macau a partir de Hong Kong, “todas estas medidas tendem a ser mais importantes do que mudanças ao nível das leis para lidar com as chamadas ‘falsas informações’ em situação de crise”.

Sonny Lo defendeu também que é preciso assegurar que a futura lei de Bases da Protecção Civil mantém algum grau de flexibilidade, de forma a não ser prejudicial à gestão e resposta às crises.

Para o académico, o Governo revelou menos transparência na gestão da crise do Hato do que o governo chinês há dez anos, aquando do sismo devastador em Sichuan.

Sonny Lo sustenta que enquanto Pequim conquistou a aprovação da população com uma postura mais abertura e transparente, a credibilidade do Governo de Macau foi afectada devido a uma resposta fraca ao Hato pelas autoridades locais.

Fátima Valente