Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Tentativas de suicídio e auto-mutilação aumentam nos jovens
Quinta, 23/08/2018
Treze jovens com menos de 18 anos tentaram o suicídio ou recorreram à auto-mutilação, nos primeiros sete meses deste ano. A situação é preocupante, de acordo com os Serviços de Saúde, uma vez que o número de casos entre Janeiro e Julho é quase igual ao total registado em 2017. No ano passado houve 15 tentativas de suicídio ou automutilação, segundo as autoridades.

Em comunicado divulgado ontem à noite, o director dos Serviços de Saúde disse que, “devido à subida do número de crianças e jovens que recorreram ao Serviço de Psiquiatria do Conde de São Januário, há sinais que indicam que as pessoas mais jovens apresentam problemas de saúde mental”. As declarações de Lei Chin Ion tiveram lugar numa reunião da Comissão de Saúde Mental esta segunda-feira.

Os membros da Comissão trocaram ideias sobre o programa de melhoria do mecanismo de prevenção conjunta de quatro níveis, dos serviços de saúde mental. Um dos objectivos, refere o comunicado, é aumentar a consciencialização pública quanto às doenças mentais e psicológicos de jovens, na comunidade e nas escolas.

Os Serviços de Saúde admitem que há uma baixa proporção de casos encaminhados para acompanhamento. “Como existe uma divergência no nível de serviços especiais de saúde mental prestados na comunidade, falta de experiência profissional e sensibilidade aos sintomas clínicos, resultando numa proporção muito baixa de casos encaminhados para acompanhamento no Serviço de Psiquiatria (menos de 1%), é necessário fazer revisão e aperfeiçoamento”, apontam.

Os Serviços de Saúde indicam ainda a necessidade de aumentar as competências no tratamento clínico dos psicoterapeutas em instituições cívicas.

No âmbito das melhorias, justificam também os novos critérios mais exigentes para a acreditação de terapeutas na área da psicoterapia, em vigor desde 6 de Julho.

“Como as funções dos psicoterapeutas clínicos são prática médica, é necessário estabelecer normas mais exigentes na qualificação para o exercício da actividade profissional, de maneira a aumentar a competência de tratamento clínico e o nível profissional dos psicoterapeutas de Macau, assegurando ainda mais a qualidade de serviços de psicoterapia”, aponta o comunicado dos Serviços de Saúde.

Fátima Valente