Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Hato: Metade das famílias das vítimas ainda sem indemnização
Quinta, 23/08/2018
Falta indemnizar metade das famílias das vítimas mortais do tufão Hato. Um ano depois do pior tufão dos últimos 50 anos, o sector segurador pagou indemnizações referentes a “cinco casos com vítimas mortais”, de acordo com os dados da Autoridade Monetária enviados à TDM – Rádio Macau.

“O sector segurador já efectuou pagamentos de indemnizações relativamente a cinco casos com vítimas mortais, 1071 casos referentes a danos patrimoniais e 1431 casos referentes a danos diversos”, indicam dados referentes até ao final de Julho.

O Hato causou dez mortos. A Autoridade Monetária não prestou informações sobre se as famílias das restantes vítimas vão ser compensadas ou quais os motivos para os atrasos no pagamento das indemnizações.

De acordo com a Autoridade Monetária, até ao final do mês passado, as seguradoras registaram “cerca de 3100 pedidos de indemnização por danos causados por catástrofes, prevendo-se um valor total de indemnizações a pagar na ordem dos quatro mil milhões de patacas”.

Até ao final do primeiro semestre deste ano foram pagas 1,1 mil milhões de patacas. Faltava pagar 2,7 mil milhões. Ou seja, foi pago apenas um terço dos prejuízos segurados.
Dos cerca de 3100 pedidos de indemnização, 1579 referem-se ao seguro de danos em objectos segurados, por exemplo, danos decorrentes de inundações e acidentes. Nestes casos as indemnizações a pagar rondam os 3,85 mil milhões de patacas.

Já 81 dos pedidos estão relacionados com o seguro no ramo de acidente de trabalho, estimando-se que o montante a ressarcir em 3,46 milhões de patacas, aproximadamente, de acordo com a resposta da Autoridade Monetária.

Fátima Valente