Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Deputados querem mais fiscalização das sociedades comerciais
Terça, 14/08/2018
A Comissão de Acompanhamento para os Assuntos de Finanças Públicas ainda não recebeu todos os documentos que pediu ao Governo sobre o caso da Viva Macau.

Apesar de o caso da antiga companhia aérea estar agora a ser investigado pelo Comissariado Contra a Corrupção, a comissão quer saber os nomes de quem deu parecer positivo ao empréstimo de 212 milhões de patacas.

“As personalidades que autorizaram esse empréstimo – falamos de uma lista nominativa – é uma informação que não consta entre aquelas que foram fornecidas pelo Governo. Nós já identificámos quais são os documentos que queremos consultar”, disse o presidente da comissão, Mak Soi Kun.

O deputado também deixou reparos à forma como são geridas as aplicações dos fundos públicos pelas sociedades comerciais.

“As aplicações dos fundos públicos não estão a ser feitos de uma forma ordeira e regulamentada. As sociedades comerciais que foram constituídas pelo Governo com esses fundos não têm uma fiscalização ou controlo adequados. Temos que reforçar a fiscalização sobre as sociedades comerciais”, acrescentou o presidente da comissão.

O grupo de trabalho tinha prevista a assinatura de sete relatórios, mas só assinou um, relativo aos empréstimos no âmbito do Fundo de Desenvolvimento Industrial e de Comercialização. Questões de tradução atrasaram a assinatura dos outros seis documentos. Mak Soi Kun não exclui que sejam assinados durante o período de férias, que começa esta quarta-feira e dura até 15 de Outubro.

João Picanço