Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Galgos vão poder ser esterilizados fora do canídromo
Quinta, 09/08/2018
De acordo com o presidente da Sociedade Protectora dos Animais, o Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM) aprovou que os galgos sejam esterilizados fora do canídromo.

“Isso está aprovado pelo IACM. Depois da polémica dos veterinários, em que apareceu um cão a sangrar, houve pessoas a dizerem que as esterilizações estavam a ser mal feitas. Mas é mentira. E agora, o IACM autorizou, tanto quanto eu sei, porque não vi isso formalmente, que, se a Anima sugere clínicas – e nós sugerimos as três clínicas com que costumamos trabalhar – vai depois apresentar os custos à Yat Yuen, porque quem paga a factura são eles. Depois, a Anima é a única que pode tirar os cães daqui e voltar a trazer. O nosso trabalho é apenas esse”, disse Albano Martins aos jornalistas no canídromo, durante a visita promovida pelo IACM.

O Instituto Municipal abriu as portas ao canídromo como resposta às críticas acerca das condições em que os animais se encontram e também depois da queixa enviada ao Comissariado Contra a Corrupção por Zoe Tang, ex-membro da Anima.

Uma forma de acabar com os rumores, explicou a administradora do IACM, Ung Sau Hong: “Ouvimos muito mau entendimento acerca desta questão. Por isso, organizámos a visita para esclarecer”.

O presidente da Anima lembra que já tinha pedido para que as intervenções aos animais não fossem todas feitas no prazo estipulado de 60 dias. Albano Martins diz que agora, mais do que esterilizar os animais em contra-relógio, é preciso avaliar todos os 532 animais ainda presentes no canídromo, para que seja feito um levantamento do estado de saúde. Na segunda-feira, um veterinário vindo de Hong Kong vai começar com esse trabalho.

O IACM confirmou que são cerca de 40 os galgos que precisam de tratamento. Para já, foram esterilizados 12.

João Picanço