Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Depósitos de residentes aumentaram 7,9 por cento em Junho
Segunda, 06/08/2018
Os depósitos de residentes de Macau diminuíram em termos mensais 1,5 por cento em Junho para um total de 585,6 mil milhões de patacas, de acordo com dados da Autoridade Monetária.

Contas feitas pela TDM – Rádio Macau indicam, por outro lado, que o montante dos depósitos apurado em Junho representa um aumento anual de 7,9 por cento.

Em sentido contrário, indicam os dados oficiais, os depósitos de não-residentes cresceram mensalmente em Junho 7,3 por cento, atingindo 258,3 mil milhões. Na comparação anual, constatou a Rádio Macau, trata-se de uma subida de 0,4 por cento.

Segundo as estatísticas da Autoridade Monetária, o total dos depósitos da actividade bancária cresceu em Junho 0,8 por cento relativamente a Maio, fixando-se em 1.042,8 mil milhões de patacas.

A maioria dos depósitos – 51,4 por cento – era em dólares de Hong Kong.

De acordo com os dados publicadas hoje, a massa monetária recuou em Junho.

Apesar de a circulação monetária ter aumentado ligeiramente 0,4 por cento em Junho, os depósitos à ordem caíram 4,4 por cento, o que resultou na queda mensal do agregado M1, que inclui os activos que podem ser movimentados imediatamente e ainda os saldos de contas à ordem – baixou 3,5 por cento na comparação com Maio. Na comparação com Junho do ano passado, este agregado aumentou 12 por cento.

Já o agregado M2, que abrange o M1, os depósitos a prazo de baixos montantes e os fundos de tesouraria não institucionais, caiu mensalmente 1,5 por cento em Junho para 601 mil milhões, mas subiu em termos anuais 8 por cento.

Hugo Pinto