Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Concurso para Edifício da Administração até 5 de Setembro
Quarta, 01/08/2018
Foi publicado hoje em Boletim Oficial o anúncio do concurso público para a empreitada de construção de um edifício público no Lote 6K na Zona de Aterros do Porto Exterior (ZAPE).

De acordo com as informações disponibilizadas pelo Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-Estruturas, as empresas interessadas podem apresentar propostas até às 17 horas do dia 5 de Setembro.

O objecto da obra não é especificado e a empreitada tem um prazo de 730 dias, não havendo preço base.

Segundo as linhas de acção governativa para este ano, para o terreno em causa está planeado o “Edifício da Administração”, que faz parte da lista dos projectos públicos em curso cujas obras se estimam em mais de 100 milhões de patacas.

Em Maio deste ano, segundo o jornal Hoje Macau, o deputado Leong Sun Iok, dos Operários, exigiu ao Governo um planeamento concreto para a coordenação de espaços destinados aos serviços da função pública. Numa interpelação escrita, Leong pediu informações sobre o edifício no lote 6K, na ZAPE.

Em Julho do ano passado, o Chefe do Executivo adjudicou ao Gabinete de Arquitectura Eddie Wong Limitada a prestação dos serviços de «Empreitada de Construção de Edifício Público no Lote 6K na ZAPE — Elaboração de Projecto».

Segundo um despacho publicado em Boletim Oficial, o ateliê do arquitecto que é também membro do Conselho Executivo vai receber pela adjudicação 7,2 milhões de patacas.

O lote 6K da ZAPE esteve envolvido no escândalo de corrupção do antigo secretário para os Transportes e Obras Públicas, Ao Man Long.

A Companhia de Investimento Ngan San, ligada ao empresário Chan Lin Ian, tinha os direitos de desenvolvimento do terreno e pretendia construir um hotel no local acima dos limites à altura previstos para a zona de protecção do Farol da Guia.

Em Julho deste ano, o Tribunal de Segunda Instância confirmou a caducidade da concessão do terreno à Ngan San por falta de aproveitamento, declarada pelo Chefe do Executivo, Chui Sai On, em 2015.

Na altura em que foi concedido, o terreno encontrava-se ocupado pelas antigas boxes e «paddock» do Grande Prémio, pelas instalações pertencentes à organização do Festival Internacional de Música e pelos Serviços de Viação do Leal Senado.

Hugo Pinto com Sónia Nunes