Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Francis Tam confirma 50 milhões no fundo para a lusofonia
Terça, 27/03/2012

Macau vai mesmo fazer um investimento inicial de 50 milhões de dólares norte-americanos (cerca de 400 milhões de patacas) no fundo criado pela China para apoiar o desenvolvimento dos países de língua portuguesa. A hipótese já tinha sido admitida pelo Secretário para a Economia e Finanças em 2010. Hoje, Francis Tam confirmou que é este o financiamento inicial de Macau.

 

O Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento entre a China e os Países de Língua Portuguesa tem um valor total de mil milhões de dólares, como já tinha anunciado o primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, também em 2010. Os pormenores foram dados esta manhã pelo director do “China Development Bank Capital”, sucursal do Banco de Desenvolvimento da China, que vai gerir o fundo. Zhang Xuguang indicou que o montante de mil milhões vai estar dividido. Duzentos milhões serão usados para investimento de capital e os restantes 800 milhões irão ser destinados para empréstimos e financiamento.

 

Francis Tam avançou aos jornalistas que o Governo da RAEM vai injectar 50 milhões de dólares nos 200 milhões para investimento de capital, enquanto o Banco de Desenvolvimento da China assegura os restantes 150 milhões. Em segredo, o Secretário mantém o valor do financiamento para a segunda parte de investimento, no valor total de 800 milhões. “Dependendo do desenvolvimento do fundo e dos nossos recursos financeiros é que veremos qual será a nova etapa. Nesta fase inicial, o Governo vai investir 50 milhões”, disse.

 

Francis Tam também não avançou uma data para a activação do capital. No entanto, o responsável máximo da tutela da Economia e Finanças salientou que o Executivo “vai lutar” para que o fundo comece a funcionar ainda neste ano.