Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Sala de espectáculos na Barra custou 13 milhões de patacas
Terça, 24/07/2018
O segundo armazém das antigas Oficinas Navais, perto do Templo de A-Má, foi transformado em sala de espectáculos e vai este ano estrear-se como palco do Festival Internacional de Música (FIMM) para um concerto de música electrónica. O espaço resulta de um investimento de 13 milhões de patacas, segundo resposta do Instituto Cultural à TDM- Rádio Macau. Tem capacidade para 100 pessoas.

A nova sala de espectáculos vai em Outubro, no âmbito do FIMM, acolher as bandas Evade, de Macau, e os FM3, de Pequim, que vão apresentar o projecto “Budha Machine”.

As obras foram afectadas pelo tufão Hato. O espaço demorou três anos a ser restaurado. E dois anos até concluir a compra do equipamento.

As Oficinas Navais nº2 já tinham testado a acústica em meados de Abril, com um pré-festival. As mesmas bandas actuaram uma semana mais tarde no Hush, em Coloane.

O vice-presidente do Instituto Cultural Ieong Chi Kin diz que a sala de espectáculos vai estar aberta a concertos promovidos por bandas locais e considera que vai ser resistente aos tufões.

O espaço junta-se ao Centro de Arte Contemporânea, uma sala de exposições que ocupa as Oficinas Navais nº1, onde estava uma exposição do artista português Vhils e que foi também afectado pelo tufão Hato, no ano passado.

Localizadas na Barra, as Oficinas Navais produziam e faziam a manutenção de barcos.

Fátima Valente