Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Biblioteca Central: 1ª fase pronta antes de 2022 - Governo
Sexta, 20/07/2018
Alexis Tam disse hoje na Assembleia Legislativa que a primeira fase da futura Biblioteca Central vai poder estar operacional antes 2022.

“Parte da antiga sede da Polícia Judiciária vai ser alterada e demolida. No entanto, esperamos que, a primeira fase da construção, referente ao antigo tribunal, possa estar em funcionamento com a maior brevidade possível, antes de 2022. Já a segunda fase da obra, nas traseiras da nova Biblioteca Central, esperamos que seja finalizada em 2022”.

O projecto de design da futura Biblioteca Central vai ter de respeitar a fachada e escadaria principal do Antigo Tribunal.

O resultado do concurso de design da nova biblioteca central deverá ser conhecido no último trimestre do ano. Houve nove propostas ao concurso.

Alexis Tam referiu que o plano é concluir a elaboração do projecto em 2019 e encaminhá-lo, no início de 2020, às Obras Públicas para a abertura do concurso público para a adjudicação da construção.

Sobre as falha detectadas na gestão das bibliotecas públicas, depois de uma auditoria à rede, Alexis Tam lembrou que exigiu ao Instituto Cultural um relatório sobre as medidas de melhoria.

Também referiu que as “bibliotecas públicas começaram este ano a usar um novo sistema que permite pesquisar e descarregar de forma abrangente os registos bibliográficos de bibliotecas estrangeiras, tal favorece muito o aumento da eficiência no trabalho de catalogação”.

Além disso, indicou que há actualmente, mais de 30.000 volumes de livros “registados mas ainda não catalogados ou em vias de arrumação”, estando prevista a conclusão da catalogação e da colocação dos mesmos nas estantes em 2018”.

Alexis Tam apontou também que “nos novos contractos de prestação de serviços de limpeza, iniciados em Julho de 2017, encontram-se definidos expressamente novos requisitos como o aumentado do número de horas e de trabalhadores de limpeza, os espaços abrangidos e escala de prestação de serviços de limpeza”.

"O ambiente das instalações de armazenamento do acervo melhorou-se de forma significativa", acrescentou o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura na resposta à interpelação da deputada Wong Kit Cheng.

Fátima Valente