Em destaque

22 de Março 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.2311 patacas e 1.1378 dólares norte-americanos.

Cursos da PJ sensibilizam mais novos acerca do crime
Terça, 17/07/2018
Formar pequenos polícias comunitários é a intenção da Polícia Judiciária com os projectos de “Guia Juvenil para Combater o Crime”, direccionado para crianças do ensino primário ao secundário, com o objectivo de sensibilizar os mais novos para a questão do crime e como prevenir. O projecto concluiu esta terça-feira a 5.ª edição, com a cerimónia de graduação, ao mesmo tempo que lançou a 6.ª, numa cerimónia que teve lugar na Torre de Macau.

Há também como novidade o “Projecto de Líder Juvenil da Segurança Comunitária”, destinado a alunos universitários.

Foi lá que encontrámos Edward Sio, macaense, que depois de ter feito o curso aos 16 anos, repete-o agora, aos 21. Estuda design, “mas gostava de ser polícia”. Denunciaria um amigo se este estivesse a transgredir e embora ache que só se dá com pessoas que cumprem a lei, reforça que não hesitaria em denunciar.

“Eu diria, sim, porque é isso que a Polícia Judiciária nos diz para fazer. Era uma decisão difícil e também falaria com o meu amigo. Mas denunciaria, pois é o nosso dever, a nossa responsabilidade. Em Macau as pessoas não vão só presas, também são orientadas de modo a reabilitarem-se”, disse o estudante.

Questionado sobre se o objectivo é criar pequenos polícias em Macau, o director da PJ, Sit Chong Meng, diz que a intenção “é apenas sensibilizar os jovens para a questão do crime”.

Os cursos passam por visitas e actividades junto das forças de segurança, bem como intercâmbios com Hong Kong e a China continental.

102 jovens completaram a 5.ª edição do curso. A PJ abriu 150 vagas para a nova edição, mas devido à grande procura, alargou o número de vagas até 190. No curso direccionado para universitários, as 50 vagas iniciais foram também alargadas para 66.

João Picanço