Em destaque

14 de Dezembro 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1727 patacas e 1.1365 dólares norte-americanos.

Anima satisfeita com decisão da Inspecção de Jogos
Quinta, 12/07/2018
A Anima - Sociedade Protectora dos Animais aplaude o comunicado da Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ), em que é anunciada a rejeição do pedido da companhia Yat Yuen para prolongar o contrato de exploração do terreno do canídromo. O presidente da Anima, Albano Martins, lamenta apenas que as negociações entre a DICJ e a Companhia de Corridas de Galgos só agora tenham sido tornadas públicas.

“O comunicado traduz valores que a Anima apoia. Julgo que foi, de certo modo, uma resposta àqueles que criticaram a Inspecção de Jogos por não estar a fazer nada. Ali parece que eles, de facto, fizeram o trabalho e até se preocupam com os valores relativos à protecção dos animais. É pena é que tudo isto se faça sem se dar conhecimento à população em geral, nem às instituições que têm lutado por um tratamento diferente para os animais”, disse Albano Martins, em declarações à TDM – Rádio Macau.

Albano Martins garante que a Anima não sabia da existência do pedido da Yat Yuen para a extensão do contrato de exploração por mais cinco anos, algo que foi tornado público no comunicado: “Ninguém sabia disso. O que me deixa muito surpreendido é este comunicado agora ser tão detalhado e o de dia 11 ter sido tão vago”.

Sobre o futuro dos galgos, Albano Martins acredita que vão acabar por “ficar todos no canídromo”, sob responsabilidade do Governo. Algo que a Anima “espera que aconteça”.~

João Picanço