Em destaque

26 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.0301 patacas e 1.1139 dólares norte-americanos.

Contactados 90% dos doentes para troca de medicamentos
Segunda, 09/07/2018
Falta apenas contactar 10 por cento dos mais de mil pacientes que tinham prescrições para os medicamentos para a redução da pressão arterial retirados do mercado, indicou hoje o director do Centro Hospitalar Conde São Januário.

“90 por cento das 1238 pessoas foram contactados pelos Serviços de Saúde até domingo. Estamos a trabalhar para contactar as restantes”, afirmou Kuok Cheong U, numa conferência de imprensa sobre novas tecnologias aplicadas com vista a cirurgias menos invasivas.

Kuok Cheong U adiantou que os pacientes vão poder trocar a medicação a partir de quarta-feira.

Os Serviços de Saúde ordenaram, no sábado, a recolha do mercado de seis medicamentos de redução da pressão arterial que não cumprem os padrões de qualidade.

Os seis medicamentos são das marcas Valtensin e Valsartan: "Comprimidos Valtensin 80mg", "Comprimidos Valtensin 160mg", "Comprimidos Valtensin HCT 80 / 12.5mg", "Comprimidos Valtensin HCT 160 / 12.5mg", "Valsartan + Hidroclorotiazida Generis 80mg + 12.5mg" e "Valsartan + Hidroclorotiazida Generis 160mg + 12.5mg".

Os Serviços de Saúde adiantam que o principal ingrediente nestes fármacos - impureza de valsartan - excede o padrão, pelo que os importadores foram instruídos para proceder à recolha de todos os lotes dos medicamentos.

Já sobre os feridos da explosão no restaurante na Areia Preta, Kuok Cheong U adiantou que ainda não há uma previsão sobre quando é que as três pessoas que continuam internadas poderão ter alta hospitalar. São duas mulheres e um homem.

A explosão registada no restaurante na semana passada, alegadamente provocada por uma fuga de gás, causou a morte de uma mulher de 34 anos e seis feridos. Três já tiveram alta.

Fátima Valente