Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

AL exige documento específico para aceitar Sulu Sou de volta
Segunda, 02/07/2018
Apesar de já ter cumprido a sentença e provado que a multa a que foi condenado está paga, Sulu Sou continua suspenso das funções de deputado. O presidente da Assembleia Legislativa, Ho Iat Seng, diz que só pode autorizar o regresso do deputado Sulu Sou quando receber um documento do Tribunal Judicial de Base que diga expressamente que a sentença que condenou o democrata já transitou em julgado, sem consequências para o mandato. O ofício deverá ser entregue amanhã.

Na sexta-feira, o TJB divulgou um comunicado em que faz saber que a condenação é definitiva. No entanto, Ho Iat Seng diz não poder tomar uma decisão com base numa nota de imprensa, publicada no site dos tribunais e do Gabinete de Comunicação Social.

O presidente da AL alerta para a possibilidade de haver ataques informáticos: “Temos de ser prudentes. Não podemos actuar de forma tão leviana, com base em informações publicitadas numa página electrónica – mesmo que seja oficial. Vemos que há bancos que têm sido vítimas de fraude”.

Esta manhã, Sulu Sou apresentou à AL o comprovativo em como já cumpriu a sentença.

Ho Iat Seng reconhece que, para o deputado ter um recibo em como pagou a multa a que foi condenado, a sentença tem já de ser definitiva – o comunicado oficial do tribunal informa, de resto, que foi emitido despacho sobre o trânsito em julgado da sentença. Mas o presidente da AL insiste: “Ainda falta a notificação”.

Ho Iat Seng justifica ainda a posição com o facto de ter recebido um esclarecimento do tribunal a 25 de Maio. Um dia antes de Sulu Sou conhecer a sentença, o TJB indicou que informaria a AL assim que a decisão transitasse em julgado.

A situação deve ficar resolvida amanhã.

Ao que a TDM – Rádio Macau apurou junto da defesa de Sulu Sou, a juiza já despachou o processo e o ofício deverá ser entregue ainda durante a manhã. É pouco provável que a comunicação chegue a tempo de o democrata participar numa reunião agendada para as 10h.

Ho Iat Seng falou aos jornalistas depois de uma reunião plenária de cerca de três horas, em que Sulu Sou ficou à espera de receber luz verde para se sentar no lugar de deputado.

O presidente da AL ignorou as chamadas de atenção do democrata e não prestou qualquer esclarecimento ao plenário.

Sónia Nunes