Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Skal Macau: Diversificação de oferta pode aumentar dormidas
Sexta, 22/06/2018
O presidente do Skal International Macau defende a diversificação da oferta para aumentar as dormidas dos turistas. João Costa Antunes, partiu do volume de negócios da indústria do jogo em Macau – superior à de Las Vegas –, para argumentar que há margem para crescer em termos de capacidade hoteleira e de recepção de turistas.

“Se formos analisar a oferta hoteleira, Macau anda quase nos 40 mil quartos e Las Vegas tem 175 mil [quartos]. Portanto, hoje 50% do que nos visitam não têm capacidade para ficar em Macau. Se houver mais infra-estruturas, as pessoas vão permancer mais tempo em Macau”, afirmou.

“Não é só permanecer nas ruas, é permanecer em infraestruturas devidamente dotadas, com entretenimento”, sublinhou o também ex-director dos Serviços de Turismo aos jornalistas no 47.º congresso do Skal.

João Costa Antunes destacou ainda que “há novas ofertas muito interessantes nos novos projectos em Macau”.

O Skal reune líderes do turismo de todo o mundo. Esta é a terceira vez que Macau acolhe o congresso da área asiática desta organização. As duas primeiras edições foram em 1994 e 2007. Macau foi ainda co-anfitriá do congresso anual com Hong Kong em 1981.

Mostrar como Macau se transformou num destino moderno foi um dos impulsos para um novo congresso na cidade, explicou João Costa Antunes.

“Fundamentalmente queremos mostrar Macau uma certa contemporaneidade. O último congresso que organizámos foi há 11 anos. Nessa altura estávamos no início do novo modelo em Macau dos resorts integrados”, disse.

“As pessoas falam sempre com muito entusiasmo de Macau, mas era um Macau que eles conheceram e isso motivou-nos: ‘Macau não é só aquilo que vocês viram, vamos ver o que há de novo’. E a adesão demonstra, realmente, como disse o próprio presidente [do Skal], este é o congresso da Ásia com o maior número de participantes desde há alguns anos”, salientou.

Este congresso conta com 170 participantes. Estão representados 22 clubes Skal estabelecidos em 15 países e regiões.

Robert Sohn, o presidente do Skal para a Ásia, destacou o crescimento de 47% no número de membros na região no último ano.

Fátima Valente