Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Associação de passageiros de táxis critica caso escandaloso
Terça, 19/06/2018
O novo regulamento dos táxis que está em discussão na Assembleia Legislativa desde Abril já prevê um regime de suspensão da validade de carteiras profissionais. Andrew Scott, da Associação dos Passageiros de Táxis de Macau, diz que este mecanismo é urgente para fazer face a casos como o que envolve o taxista com 87 infracções.

“Um taxista com 87 infracções em dois anos é algo de escandaloso e dá uma imagem muito má de Macau enquanto uma cidade turística e de lazer. É este o tratamento que damos a pessoas que visitam a nossa cidade. É um exemplo flagrante e o facto de o Governo não ter meios para retirar a carteira profissional a um taxista destes é simplesmente ridículo”, afirma Andrew Scott, defendendo que o actual sistema de multas é totalmente ineficaz.

Já depois de ter sido aprovada na generalidade, a 3ª Comissão Permanente da Assembleia Legislativa considerou necessário voltar a auscultar a opinião do público sobre o regulamento de táxis. Andrew Scott diz que o importante é que a proposta continue a andar até porque hoje há mais pessoas de poder em Macau que querem resolver a questão.

“Hoje há mais pessoas em posições de poder em Macau que querem resolver esta questão. Também é verdade que há pessoas em posição de poder que não querem resolver esta questão. Todos sabemos que há muitos interesses no sector dos táxis. Macau é um sítio pequeno, há muitas ligações. Mas julgo que a maré virou nesse aspecto e que a opinião pública está massivamente contra a situação actual”, aponta.

André Jegundo