Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Subida da taxa de juro de referência "sem efeitos imediatos"
Quinta, 14/06/2018
O secretário para a Economia e Finanças, Lionel Leong, desvaloriza o aumento da taxa de juro de referência para 2,25 por cento, anunciado esta manhã pela Autoridade Monetária, alegando os brancos não estão obrigados a seguir a actualização.

“Depende do sector. Se aumentar, irá, claro, ter impacto para as pequenas e médias empresas e para a população. Mas, se o sector bancário entender que tem capital suficiente, não tem, necessariamente, de seguir essa taxa. Portanto, não haverá uma grande influência para a população na aquisição de imóveis”, disse Lionel Leong.

Apesar de defender que a actualização “não terá efeitos imediatos”, o secretário repetiu o aviso: “Já alertei várias vezes os jovens para terem em conta a possibilidade de haver aumentos nas taxas de juros. Os encargos podem ser maiores. Cada vez que decidirem adquirir uma habitação devem ter e conta esse aspecto”.

Lionel Leong falou aos jornalistas à saída de uma reunião na Assembleia Legislativa, em que participou também Ip Sio Kai. O deputado e presidente da Associação de Bancos adiantou que, por enquanto, o sector deve manter as actuais taxas de juro, mas sublinhou que a actualização deve ser feita ainda este ano.

Sónia Nunes