Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Países lusófonos procuram oportunidades nas infra-estruturas
Sexta, 08/06/2018
Terminou hoje a nona edição do Fórum Internacional sobre o Investimento e Construção de Infra-estruturas. Um dos destaques do último dia foi o Seminário sobre a Construção de Infra-estruturas entre a China e os Países de Língua Portuguesa. O sector ganha especial importância num momento em que os países em questão procuram soluções rentáveis e duradouras.

“A China é um país de certa forma fechado, mas com uma economia aberta”. Este é o entender de Eunice Lopes, ministra das infra-estruturas, ordenamento e habitação de Cabo Verde, que foi uma das oradoras do seminário.

A governante acredita que com o Fórum que teve lugar até esta sexta-feira, no Venetian, foi possível entender que a China procura “parcerias internacionais”. E Cabo Verde está aberto a isso, até porque, em África, há muito por fazer.

“Nós estamos com abertura para isso. Há muita coisa para fazer e nos países africanos está tudo por fazer. Portanto, se houver interesse em realizar investimentos transparentes, benéficos, tanto para a economia, como para a comunidade, que é uma parte muito importante, são bem-vindos”, disse a ministra.

Eunice Lopes frisou que os planos para o investimento não podem existir apenas “pela parte de quem recebe os investimentos”. Nos países existem planos e da parte de quem investe tem de haver também já “uma ideia, que se adapte à política local”.

Um dos representantes mais jovens dos países de língua portuguesa é Timor-Leste. Como diz o embaixador do país em Pequim, Bendito Freitas, Timor necessita de muitas infra-estruturas, porque com 16 anos de existência está ainda a chegar à maioridade.

“As infra-estruturas são uma importante artéria de um país. Somos um país muito recente e temos feito o nosso caminho, contando com a ajuda dos países de língua portuguesa e da região para esse crescimento”, referiu o embaixador.

João Picanço