Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Lai Chi Vun: 80% defende classificação em Consulta Pública
Quarta, 06/06/2018
Os residentes que participaram na consulta pública sobre Lai Chi Vun têm opinião contrária à manifestada pelos membros do Conselho de Património Cultural. Cerca de 80 por cento das 300 opiniões recolhidas na consulta pública defende a classificação dos estaleiros de Lai Chi Vun.

“Cerca de 80 por cento concordam dar abertura do procedimento de classificação, enquanto 20 por cento não concordam”, afirmou a presidente do Instituto Cultural, Mok Ian Ian, ao revelar alguns dados da consulta.

Além disso, 90 por cento dos participantes na consulta estão a favor da revitalização da zona dos estaleiros, e 80 por cento defendem que as características originais dos estaleiros “devem ser reflectidas em caso de reconstrução”, acrescentou.

A população foi ouvida sobre o “Procedimento de Classificação de Bem Imóvel” dos Estaleiros de Lai Chi Vun, numa consulta pública realizada durante 60 dias, entre Janeiro e Março.

A consulta terminou a 22 de Março, mas o Governo ainda está a tratar os dados, disse a presidente do Instituto Cultural. Os resultados resultados finais deverão ser divulgados num relatório na próxima semana, acrescentou.

Mok Ian Ian forneceu alguns dados sobre a consulta pública numa conferência de imprensa em que foi dada a conhecer a posição do Conselho do Património Cultural.

Mais de 80 por cento dos membros do Conselho que participaram numa reunião ontem são contra a classificação dos estaleiros de Coloane como Bem Imóvel.

As posições do Conselho do Património Cultural não são vinculativas, mas o Governo tem adoptado as decisões aí tomadas.

Construídos ao longo da marginal de Coloane, em meados dos anos 1950, os estaleiros de Lai Chi Vun ganharam pujança nas décadas seguintes. Foram a fábrica de juncos e de barcos conhecidos como a “Lorcha de Macau”, com casco idêntico ao das caravelas portuguesas e velas parecidas às dos juncos chineses.

Mas nos anos noventa, a indústria naval entrou em declínio. Passou a haver menos pesca e mais concorrência dos barcos de ferro da China. Um a um, os estaleiros de Lai Chi Vun foram fechando. Em 2006 foi lançado ao mar o último barco construído em Coloane.

Actualmente, Lai Chi Vun tem 11 estaleiros em declínio, uma área vedada há mais de um ano pelo Governo por razões de segurança, depois da demolição de dois estaleiros, por apresentarem “perigo para a segurança pública”.

O Governo procedeu às demolições em Março de 2017, o mesmo mês em que a associação de moradores de Lai Chi Vun, presidida por David Marques, fez chegar ao Governo mais de 600 assinaturas a pedir a classificação dos estaleiros.

Fátima Valente