Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Jason Chao: "Eles deviam ser declarados inocentes"
Terça, 29/05/2018
Jason Chao, antigo presidente da Novo Macau, duvida que o Ministério Público não recorra da decisão do Tribunal Judicial de Base, que condenou os activistas Sulu Sou e Scott Chiang a penas de multa de 120 dias.

Em declarações à TDM – Rádio Macau, Jason Chao, agora no Reino Unido, acredita que os dois companheiros na associação deviam ter sido declarados inocentes.

“Do meu ponto de vista, creio que eles deviam ter sido declarados inocentes logo à partida. E tenho dúvidas que o Ministério Público não venha a recorrer da decisão. Tenho informações, que não posso revelar a fonte, mas dizem-me que tem havido discussões internas sobre se Sulu Sou deve ou não voltar à Assembleia Legislativa. Tenho dúvidas de que este julgamento tenha sido justo ainda antes de começar”, disse, à rádio, Jason Chao.

Jason Chao sublinhou também que, de acordo com o que se lembra da Associação ter sido considerada culpada num caso judicial.

João Picanço