Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Secretário sem justificações para fusão nos autocarros
Quinta, 17/05/2018
O secretário para os Transportes e Obras Públicas continua sem explicar os motivos que levaram o Governo a autorizar a fusão das companhias de autocarros TCM e Nova Era.

Na Assembleia Legislativa, numa resposta a uma questão da deputada Wong Kit Cheng, Raimundo do Rosário alegou benefícios para os transportes públicos mas questionado hoje sobre a matéria não concretizou:“As companhias de autocarros têm o direito de pedir. Eles requereram e é uma possibilidade que lhes assiste. O Governo ao analisar a questão entendeu que devia autorizar e autorizou”, respondeu.

Perante a insistência dos jornalistas em relação aos motivos que levaram o Governo a autorizar a operação, Raimundo do Rosário foi evasivo: “Perguntem às sociedades”, apontou.

A fusão das companhias de autocarros TCM e Nova Era numa só empresa surge a meses de terminarem os actuais contratos com as três empresas que, actualmente, exploram o serviço de autocarros.

Raimundo do Rosário também comentou a sucessão de infracções cometidas por taxistas nos últimos dias. O secretário não se mostra alarmado com a situação e diz que o Governo apenas pode esperar que a Assembleia conclua a discussão na especialidade sobre o novo regulamento de táxis.

Na semana passada a polícia deteve um taxista de 26 anos, por cobrança abusiva e por ter impedido uma turista de sair do veículo. Este taxista pode ser acusado de extorsão e sequestro.

André Jegundo