Em destaque

25 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,0449 patacas e 1,1156 dólares norte-americanos.

 

Vagas para "croupiers" aumentaram durante 2011
Segunda, 19/03/2012

As vagas para a posição de “croupiers” aumentaram durante o ano passado. No final da primeira metade de 2011, havia 800 vagas e, em Dezembro, o número tinha quase duplicado. Dados de um inquérito, realizado pelos Serviços de Estatística e Censos, indicam que, no fim de Dezembro, existiam 1.504 vagas para “croupiers, num total de 2.274 em todo o sector do jogo.

 

Ainda numa comparação anual, no final de 2011, havia mais 16,7 por cento de “croupiers” em relação ao mesmo período de 2010. No total, no final do ano passado, contavam-se quase 22.350 “croupiers”, entre um total de 50.198 trabalhadores da indústria do jogo. No geral, os trabalhadores do sector aumentaram 12 por cento face a Dezembro de 2010.

 

Quanto aos salários, no final de 2011, a remuneração média dos “croupiers” atingiu as 14.700 patacas. Olhando para toda a indústria, a remuneração dos trabalhadores a tempo inteiro (excluindo os prémios e as participações nos lucros) fixou-se nas 16.720 patacas, o que representa uma subida homóloga de 6,5 por cento.

 

De recordar que, um estudo recente do Centro Pedagógico e Científico da Área do Jogo, do Instituto Politécnico, recomendava Macau a começar a importar, gradualmente, “croupiers”, devendo o recrutamento começar por Hong Kong. Mas,  como estabelece a lei de Macau, esta posição só pode ser ocupada por residentes.

 

De sublinhar ainda, deste inquérito dos Serviços de Estatística e Censos sobre as “Necessidades de Mão-de-Obra e as Remunerações”, o comércio a retalho. No final do ano passado, havia 2.913 vagas no sector, numa subida de 43 por cento face ao trimestre homólogo de 2010.