Em destaque

19 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.16 patacas e 1.12 dólares norte-americanos.

Promoção do patriotismo “serve de exemplo a HK e Taiwan”
Sexta, 04/05/2018
O deputado Ng Kuok Cheong não acredita que a situação de Macau se vá alterar profundamente devido à insistência que o Governo tem demonstrado nos últimos tempos sobre a importância da segurança nacional e a intenção de criar normas complementares da lei da defesa do Estado, que prevê crimes de subversão contra o Governo Central.

Em declarações à TDM – Rádio Macau, o deputado pró-democracia há mais tempo na Assembleia Legislativa considera que, com as iniciativas de promoção do patriotismo, o Governo de Macau está a servir de exemplo para Hong Kong e Taiwan: “Macau já está sob o controlo da China. Por isso, julgo que apenas tentam pressionar o Governo de Macau a fazer alguma coisa para servir de exemplo a Hong Kong e Taiwan. Mesmo se não mudarem nada, o Governo de Macau já irá obedecer à China e a sociedade já poderá ser controlada”.

Ng Kuok Cheong e Au Kam San organizam esta noite um fórum dedicado ao “Movimento de 4 de Maio”, nascido das manifestações estudantis de 1919, em Pequim. É uma data simbólica do nacionalismo e da democracia na China.
Os dois deputados querem promover a reflexão sobre os actuais momentos da China e de Macau.

Nos últimos tempos, o Governo de Chui Sai On anunciou a intenção de criar normas complementares à lei da defesa da segurança do Estado, que abrange crimes de traição à pátria e secessão do Estado, ao mesmo tempo em que tem promovido a educação sobre a segurança nacional e o patriotismo.

No passado dia 15 de Abril, inaugurou no Museu das Ofertas sobre a Transferência de Soberania a primeira exposição de educação sobre a segurança nacional, organizada pelo Governo em conjunto com o Gabinete de Ligação do Governo Central. O objectivo foi “promover a sensibilização sobre a protecção da segurança nacional pela população e Governo” de Macau.

Durante o discurso de encerramento da última Assembleia Popular Nacional, em Março, o presidente Xi Jinping defendeu que deve ser “promovido um maior patriotismo e um sentido de identidade nacional mais forte entre as populações de Hong Kong e Macau”.

Hugo Pinto