Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

400 profissionais aderiram já ao plano de vales de saúde
Quinta, 26/04/2018
A 1 de Maio arranca o novo programa de comparticipação nos cuidados de saúde. Os vales passam a ser electrónicos. Os Serviços de Saúde vão alugar os equipamentos especifícios para a utilização dos vales de saúde. O material vai custar 550 patacas por mês. Nesta altura 629 profissionais já se candidataram. Há 420 máquinas instaladas.

Com o novo sistema electrónico, basta apenas o bilhete de identidade para usar os cheques que passam a ter uma validade de dois anos. Outra novidade é que cada vale tem um valor nominal de uma pataca.

Os Serviços de Saúde acreditam que o novo sistema pode diminuir as irregularidades. “Achamos que através dos vales electrónicos podemos já identificar in loco e também a tempo real os dados dos clientes. Por isso acho que isso também é uma das partes eficazes para evitar as situações de falsificações de vales. Claro que, no futuro, ainda vamos introduzir mais trabalhos de fiscalização para assim atingir os nossos objectivos”, explicou Leong Pui San, responsável da Unidade Técnica de Licenciamento das Actividades e Profissões Privadas de Prestação de Cuidados de Saúde.

O orçamento para o plano de cuidados de saúde de este ano é de 20,5 milhões de patacas, acima dos 17,83 milhões de patacas em 2017. O aumento é atribuído aos custos administrativos, equipamento electrónico e software. Em 2019, o orçamento deve baixar para cerca de 14 milhões.
Desde a implementação dos vales de saúde, em 2009, mais de 80 por cento dos residentes imprimiram os vales. A taxa de utilização rondou os 90 por cento.

Segundo os dados do Conselho Executivo, que concluiu a discussão do projecto do Regulamento Administrativo sobre o Programa de comparticipação nos cuidados de saúde para o ano de 2018, no ano passado, apenas 40 por cento dos cheques foram recolhidos.

O número de beneficiários tem vindo a subir: passaram de 511 mil em 2009 para quase 675 mil em 2017. Estima-se que a população residente até 30 de Abril de 2019 seja de 683 mil pessoas, o que significa que o apoio totalize 409,8 milhões de patacas.

Marta Melo