Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Wechat pede mudança de mentalidades aos comerciantes
Terça, 24/04/2018
A generalização do comércio electrónico em Macau implica uma mudança de mentalidade dos comerciantes locais. Foi a mensagem deixada hoje por responsáveis da Tencent, o gigante chinês da tecnologia, proprietária da aplicação WeChat.

Numa conferência organizada com a Direcção dos Serviços de Economia, os responsáveis da Wechat dizem que Macau está só agora a iniciar o caminho para se tornar numa economia plenamente digital, como já acontece no Interior da China.

O número de negócios que utilizam terminais de pagamento electrónicos ainda está muito aquém do que acontece na China Continental e até de Hong Kong. Monica Zheng, Directora de Marketing da WeChat Pay, diz que é necessária uma mudança de mentalidade nos comerciantes locais.

“Eu gostaria de chamar à atenção, especialmente os comerciantes, que têm de ter em conta o sentimento dos viajantes. De como é que podem ajudar os viajantes a pouparem dinheiro e não partir do ponto de vista de lucrar mais”, afirmou, realçando que a adesão aos meios de pagamento electrónicos implica, a médio prazo, a atracção de mais clientes e turistas.

O serviço de táxis é dos que mais podia melhorar através de plataformas electrónicas. A ideia foi defendida por Raymond Ip, da Wang Network Technology, empresa que gere uma aplicação para pagamentos electrónicos nos táxis de Macau.

“Do ponto de vista dos passageiros o tempo de espera é muito longo, cerca de 20 minutos. Depois têm que pagar em moeda e também é difícil apanhar um táxi em sítios determinados”, aponta, realçando as vantagens dos serviços electrónicos para turistas, dispensado por exemplo o cambio de moeda.

Mas a promoção de plataformas de pagamento electrónico junto dos taxistas locais tem também enfrentado resistências. “Os taxistas não querem aprender novas matérias e devido a esta questão estamos a preparar equipas para se deslocarem in loco directamente com os taxistas para fazer formações para utilizarem estas formas de pagamento”, declarou.

André Jegundo