Em destaque

19 de Outubro 2018: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.3072 patacas e 1.1459 dólares norte-americanos.

Nova directora defende tecnologia ao serviço do policiamento
Segunda, 16/04/2018
A nova directora dos Serviços das Forças de Segurança de Macau (DSFSM), Kok Fong Mei, defendeu hoje o uso da tecnologia ao serviço do policiamento.

"Em articulação com Plano de Desenvolvimento Quinquenal e a construção de uma cidade inteligente, impõe-se reforçar as ações de policiamento para impulsionar o novo modelo de trabalho policial”, afirmou.

Kok Fong Mei, que era até à data directora substituta, discursava na tomada de posse, uma cerimónia presidida pelo secretário para a Segurança, Wong Sio Chak.

A dirigente disse que a tecnologia tem "impulsionado a concretização da modernização policial" e que a ideia é "colocar a tecnologia ao serviço do trabalho policial".

Kok Fong Mei ingressou na Polícia Marítima e Fiscal em 1988 e está há 21 anos nos Serviços das Forças de Segurança de Macau.

No seu discurso, Kok Fong Mei também afirmou que com o desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong - Macau é “inadiável” optimizar as instalações dos postos fronteiriços.
A nova directora das Forças de Segurança destacou ainda a nova missão da gestão dos postos fronteiriços da nova ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau.

As Forças de Segurança de Macau têm a cargo a montagem e configuração do novo modelo do sistema de controlo da passagem fronteiriça, e a aquisição e instalação dos equipamentos de comunicações e informática dos edifícios dos postos fronteiriços.

A ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau ainda nao tem data de abertura oficial, mas deverá abrir este ano.

Na cerimónia, o secretário para a Segurança, Wong Sio Chak, afirmou que "o ambiente de segurança interna e externa de Macau é cada vez mais complexo" e que "os meios de gestão do policiamento precisam de acompanhar os tempos".

"Assim, as autoridades de segurança iniciaram a aplicação de alta tecnologia, especialmente a pesquisa e desenvolvimento de aplicação da lei existentes", acrescentou.

Na semana passada, Wong Sio Chak disse que as autoridades continuam a observar e recolher informações relativamente aos uniformes dos agentes da polícia passarem a estar equipados com câmaras de vídeo.

Fátima Valente