Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Dois pilotos, um deles subchefe da PSP, suspeitos de fraude
Quarta, 11/04/2018
Dois pilotos de automobilismo locais, um deles subchefe do Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), são suspeitos de terem obtido, de forma fraudulenta, mais de 130 mil patacas em subsídios concedidos pela Fundação Macau.

Os casos são revelados pelo Comissariado contra a Corrupção (CCAC), no relatório sobre a actividade do organismo de investigação em 2017.

No documento, publicado hoje, o CCAC conta que o piloto subchefe do CPSP, “consciente de não ter participado nas corridas do interior da China, mas com a intenção de obter um subsídio no âmbito da ‘participação de pilotos locais em corridas no exterior, em 2012’, apresentou junto da Fundação Macau, a título de comprovação da sua participação nas ditas corridas, resultados obtidos em duas competições por um outro membro da sua equipa, conseguindo assim obter com sucesso o referido subsídio de forma fraudulenta”.

Segundo o CCAC, o subchefe seria considerado “novamente suspeito da obtenção, de forma fraudulenta, do subsídio da Fundação Macau ao abrigo da ‘participação de pilotos locais em corridas no exterior, em 2013’ através do recurso às informações falsificadas, conseguindo, uma vez mais, obter o subsídio com sucesso”.

O organismo de investigação relata ainda que no, decorrer da investigação, o descobriu outro caso em que outro piloto local, recorrendo ao mesmo esquema, conseguiu obter, em 2012, subsídio concedido pela Fundação Macau de forma fraudulenta.

Segundo se lê no relatório, “as condutas dos dois pilotos levaram à suspeita da prática dos crimes de falsificação de documento e de burla previstos no Código Penal, tendo os casos sido encaminhados para o Ministério Público”.

Hugo Pinto