Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Educação patriótica: 70% das escolas primárias usam manuais
Sexta, 06/04/2018
Mais de 70 por cento das escolas primárias estão a usar os materiais didácticos da disciplina de Educação Cívica e Moral, disse hoje Vong Iat Hang, chefe substituto do departamento de Estudos e Recursos Educativos da Direcção dos Serviços para a Educação e Juventude (DSEJ).

De acordo com Vong Iat Hang, que falava após a reunião plenária do Conselho de Juventude, a taxa de utilização destes materiais escolares no primeiro ciclo do ensino secundário é de mais de 60 por cento.

Já no caso das escolas do segundo ciclo do ensino secundário, a percentagem desce para mais de 50 por cento.

Os manuais escolares são elaborados por uma editora do interior China e estão em actualização constante. Também vão também ser actualizados depois de concluído o processo legislativo local sobre a Lei do Hino Nacional da República Popular da China.

As escolas do primeiro ciclo do ensino secundário estão a usar uma versão experimental dos manuais. A versão revista e definitiva vai começar a ser usada no próximo ano lectivo de 2018/2019.

A disciplina que ensina a promoção do “amor à pátria” só ganhou forma em Macau em 2015, com a introdução no ensino pré-primário, mas, segundo Vong Iat Hang, já era dada em algumas escolas locais, de forma facultativa, desde 2008.

Em Hong Kong a disciplina de educação patriótica gerou protestos nas ruas e nunca chegou a ser implementada. Já em Macau uma reforma curricular tornou a matéria obrigatória e decidiu uma implementação faseada.

Há três anos, a matéria entrou no ensino infantil através de conceitos básicos. Um ano mais tarde chegou ao ensino primário e está a ser implementada no secundário.

Depois dos primeiro e segundo ciclos do secundário, a última fase da implementação da Educação Patriótica será em 2019/2020, ano lectivo em que vai chegar aos alunos do complementar (a partir do 10.º ano).


Fátima Valente