Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Locais preferem Taiwan ao continente para licenciatura
Segunda, 26/03/2018
Há mais alunos de Macau a frequentarem licenciaturas em Taiwan do que na China continental. Segundo dados obtidos pela TDM – Rádio Macau, esta tem sido a tendência registada nos últimos quatro anos lectivos.

É uma tendência que começou em 2013/2014, quando, contrariamente aos dois anos lectivos anteriores, o número de estudantes residentes de Macau que frequentavam licenciaturas em universidades de Taiwan ultrapassou o número dos que estudavam o mesmo grau no ensino superior da China continental.

Dados fornecidos à TDM – Rádio Macau pelo Gabinete de Apoio ao Ensino Superior (GAES) mostram que a tendência se manteve até agora, ou seja, até ao último ano lectivo. Em 2016/2017, 4.633 alunos residentes de Macau frequentavam licenciaturas em Taiwan, contra 4.203 que o faziam no interior da China.

As instituições da China continental têm procurado recentemente angariar mais estudantes de Macau, aumentando, por exemplo, o número de vagas para o recrutamento por via da recomendação das escolas secundárias do território – um dos diversos meios de acesso ao ensino superior no interior da China.

De acordo com o GAES, neste ano de 2018 há 79 instituições de ensino superior do Interior da China a recrutarem estudantes recomendados pelas escolas secundárias de Macau. São, no total, 1.113 as vagas oferecidas agora por estes estabelecimentos de ensino da China continental.

Os dados facultados à rádio mostram que, em geral, o número de alunos residentes de Macau que frequentam uma licenciatura no exterior tem vindo a aumentar nos últimos três anos lectivos. Em 2016/2017, os estudantes de Macau que frequentavam licenciaturas no exterior (17.341) eram quase tantos como os que o faziam no território (17.929). Em sentido contrário, o número de alunos locais a frequentarem licenciaturas em Macau tem vindo a cair nos últimos três anos.

As estatísticas referentes ao número de alunos que estudam fora de Macau têm por base os registos anuais no programa de atribuição do “Subsídio para aquisição de material escolar a estudantes do ensino superior”. As inscrições no programa referente ao actual ano lectivo estão ainda a decorrer – terminam no próximo sábado.

Sofia Jesus