Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Coutinho indignado com ausência de retroactivos
Quarta, 14/03/2012

 

José Pereira Coutinho lamenta que o Governo não tenha previsto retroactivos na proposta de lei de actualização dos vencimentos dos funcionários públicos. O presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau (ATFPM) diz ter ficado desiludido e surpreendido, por pensar que o assunto tinha ficado resolvido na comissão criada pelo Executivo para debater o assunto.

 

“Foi uma das questões essenciais discutidas na comissão. Naquela altura, logo na primeira reunião, [foram debatidas] duas questões essenciais: o aumento de mais quatro patacas [no índice] e a questão dos retroactivos”, explica. “Pelos vistos, parece que não está lá a norma sobre os retroactivos a Janeiro de 2012.”

 

O também deputado à Assembleia Legislativa acusa o Governo de “falta de responsabilidade”. Diz que os funcionários públicos não têm culpa dos “atrasos” do Executivo e qualifica o processo como sendo um “erro crasso e lamentável”. Para Pereira Coutinho, “a moral dos trabalhadores não se compra pelo mero aumento de índices, mas tambem com a resolução cabal de todos os problemas que existem”. Entre os dilemas actuais, está a questão dos retroactivos, prossegue, por serem “uma parte essencial da actualização dos salários”.

 

O presidente da ATFPM espera agora que seja possível debater o assunto na Assembleia Legislativa, quando o diploma for submetido a discussão.