Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Drummond: Há medo entre associações dependentes do Governo
Sábado, 17/03/2018
O sector cultural vive em Macau na completa dependência do Governo – é o que denuncia o artista plástico José Drummond.

Convidado do Rádio Macau Entrevista, que foi para o ar hoje ao meio-dia, Drummond criticou ainda a forma como o Executivo gere os apoios que concede, e denunciou a existência de medo entre as associações: “Vivemos uma cultura em Macau que é uma cultura que está completamente dependente do subsídio do Governo. Mesmo essa gerência do subsídio nunca se sabe bem quanto é, quando vem e para quem é que vem. Como há essa dependência há de certa forma cuidado de poder ir por caminhos que podem? Eu diria que existe, especialmente do lado chinês, um receio cada vez maior em relação ao que se pode fazer o que não se pode fazer. Pode-se falar em medo”.

O artista plástico José Drummond considera ainda que, em Macau, não há uma política cultural e isso reflecte-se na arbitrariedade com os apoios financeiros são concedidos: “Falta rigor. Falta perceber porque é que uma associação, por exemplo, de arranjos de flores pode ter um milhão e meio de subsídios para fazer três ou quatro encontros, ou três ou quatro ‘workshops’, enquanto outras associações com muitos mais associados ou com participações, inclusivamente, na educação, não recebem nem metade”.

Gilberto Lopes com Hugo Pinto