Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

DICJ não responde às acusações do Casino Leaks
Domingo, 11/03/2012

A Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) não vai responder às questões levantadas pelo site Casino Leaks Macau, afirmou ao Sunday Morning Post um porta-voz dos serviços dirigidos por Manuel das Neves.

 

Citada, hoje, pelo jornal de Hong Kong, a mesma fonte diz que a página electrónica, lançada na passada semana por norte-americanos, “não tem fundamentos para suscitar questões sobre a forma como funciona o sistema de regulação da indústria do jogo em Macau”.

 

O sítio Casino Leaks é detido por Jeff Fiedler, membro da Comissão de Revisão de Economia e Segurança Estados Unidos-China e também director da União Internacional de Engenheiros Operacionais, que representa milhares de trabalhadores da indústria do jogo na América do Norte. De acordo com o sítio, o objectivo é lançar luz sobre aspectos pouco transparentes da indústria do jogo em Macau, como eventuais ligações ao crime organizado.

 

Ao Sunday Morning Post, o porta-voz da Inspecção e Coordenação dos Jogos diz que os motivos para a existência do Casino Leaks são “questionáveis”, mas não adianta que possíveis reais intenções estarão por detrás da página electrónica.

 

Ainda de acordo com a fonte do regulador do jogo, todas as empresas a operar em Macau cumprem a lei e as obrigações do território.