Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Hato: Seguradoras pagaram 17% dos pedidos de compensação
Sexta, 23/02/2018
Seis meses depois da passagem do pior tufão dos últimos 50 anos, as seguradoras pagaram apenas 17 por cento dos pedidos de compensação accionados pelas empresas, indicam dados da Autoridade Monetária à TDM-Rádio Macau.

Até 31 de Janeiro, as seguradoras de Macau pagaram 712 milhões de patacas por prejuízos do tufão Hato, mas ainda têm de pagar 3,4 mil milhões de patacas em compensações.

As seguradoras receberam até ao final de Janeiro 3107 pedidos de compensação que envolvem perdas de 4,1 mil milhões de patacas. Foram tratados 1907 casos, enquanto outros 128 foram resolvidos parcialmente.

A maior parte dos pagamentos efectuados corresponde a pedidos de empresas do sector do turismo, que foram também as que mais accionaram as seguradoras. Além disso, a maior parte dos pedidos tem a ver com danos de propriedade.

Até 15 de Novembro, as seguradoras pagaram 200 milhões de patacas em prejuízos do Hato, o que significa que mais de 500 milhões foram liquidados nos dois meses e meio seguintes.

A Autoridade Monetária advertiu, no entanto, que “alguns casos podem não ser totalmente resolvidos até que os itens segurados sejam reparados”.

“É esperado que estes casos demorem mais tempo para serem totalmente tratados e os montantes finais dos pedidos de compensação podem ser ajustados à medida que os casos se desenvolvem”, adiantou.

O Governo reviu ontem em alta os prejuízos do Hato para 12,55 mil milhões de patacas, ou seja, mais 1,07 mil milhões do que o inicialmente estimado no ano passado.

O tufão que deixou um rasto de destruição em Macau causou dez mortos e mais de 240 feridos na cidade.

Fátima Valente