Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

DICJ avalia perfil dos novos líderes da Wynn Macau
Quinta, 08/02/2018
O director da Inspecção e Coordenação de Jogos, Paulo Martins Chan, afirma que está a ser avaliado o perfil dos novos líderes da Wynn Macau depois da saída de Steve Wynn.
“Neste momento, o que estamos a fazer é verificar o background das pessoas que foram recentemente nomeadas para os respectivos cargos”, disse Paulo Martins Chan à TDM-Rádio Macau.

Recorde-se que com esta semana Steve Wynn anunciou que deixava de ser presidente e director executivo da Wynn Macau na sequência das múltiplas acusações de abuso sexual nos Estados Unidos. Já o tinha feito também em relação à Wynn Resorts.

Matthew Maddox, que substituiu Steve Wynn nos cargos que o magnata ocupava na Wynn Resorts, assumiu também a presidência da Wynn Macau. O até aqui director não executivo foi nomeado, com efeitos imediatos, administrador executivo (CEO) e director executivo.

Allan Zeman, até agora director não executivo, foi nomeado, também com efeitos imediatos, presidente não executivo.

Questionado sobre se algum caso semelhante a este que envolve Steve Wynn possa ter ocorrido em Macau, Paulo Martins Chan diz que não se conhece qualquer caso.

“Não recebemos nenhuma queixa dessa natureza. Isso dificulta muito a nossa investigação por razão territorial. Nós chegámos a mandar um ofício ao Gaming Control Board do Nevada para nos informar caso haja alguma evolução da situação. Penso que eles vão fazer uma investigação. Naturalmente eles têm melhores condições para aceder às pessoas, às provas, que nós não temos aqui. Aguardamos as notícias deles”, afirmou em declarações à Rádio Macau.

Sobre o eventual impacto deste caso, Paulo Martins Chan diz que não quer “especular demasiado”, mas acrescenta que “vai depender da situação concreta em que for investigado”.

Paulo Martins Chan reafirmou, à TDM-Rádio Macau, que ainda este ano o Chefe do Executivo vai anunciar novidades sobre o futuro do jogo em Macau.

Marta Melo