Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Gripe: Alexis Tam diz “em Macau, não há crise”
Quarta, 07/02/2018
Após ter provocado uma morte e levado centenas de pessoas às urgências, a gripe está controlada em Macau, garante o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam. “Em Macau, não há crise. Não há problema algum”, disse hoje o governante.

Ao contrário de Hong Kong, que decidiu suspender as aulas, o Governo de Macau vai manter as escolas, jardins-de-infância e creches em funcionamento normal: “Temos estado a trabalhar muito bem. Os Serviços de Saúde têm feito um trabalho exaustivo. Por exemplo, foram às escolas para vacinar os alunos”.

O Governo comprou mais cinco mil vacinas, além das 40 mil adquiridas, há uma semana, quando foi atingido o pico da gripe.

Os Serviços de Saúde pretendem deslocar-se às escolas ainda antes das férias do ano novo lunar, altura em que é esperada uma nova descida das temperaturas.

A maioria das crianças está, no entanto, vacinada – uma tendência que se verifica noutros grupos de risco, de acordo com o director dos Serviços de Saúde, Lei Chin Ion. “No ensino infantil, [a taxa de vacinação é de] 80 por cento; ensino primário, 70 por cento, idosos, 90 por cento”, indicou. A excepção à regra, é entre o grupo de crianças com menos 5 anos – apenas 48 por cento estão vacinadas.

Lei Chin Ion diz ainda que, nos últimos dez dias, houve uma descida no número de doentes com gripe.

No hospital público, por exemplo, a taxa de ocupação de camas está agora em 85 por cento, depois de ter atingido 95 por cento.

Lei Chin Ion e Alexis Tam falaram aos jornalistas depois da cerimónia de tomada de posse do novo director dos Serviços de Educação e Juventude, Lou Pak Sang.

Sónia Nunes