Em destaque

18 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20602 patacas e 1.1314 dólares norte-americanos.

Pedro Leal: "Seria importante aumentar número de juízes"
Sábado, 03/02/2018
Macau tem muito trabalho e poucos juízes. É esse um dos problemas dos tribunais, de acordo com o advogado Pedro Leal. O convidado desta semana do Rádio Macau Entrevista apontou as carências do sistema.

“Na Primeira Instância há falta de juízes, na Segunda Instância há falta de juízes e na Última Instância não poderei dizer o mesmo que digo para as outras duas. Não me parece que haja, na Última Instância, processos atrasados, até porque nem todos os processos chegam lá. O que eu entendo, e nisto estou de acordo com o presidente da Associação dos Advogados, é que devia ter havido discussão. E essa discussão seria para haver novas ideias. Penso que seria muito importante aumentar o número de juízes”, refere o advogado.

Ainda sobre o tema dos magistrados, Pedro Leal não entende “a relutância em contratar juízes portugueses”. De acordo com o advogado, isto é “um atestado de menoridade. Seriam bem-vindos porque são competentes, têm experiência e ensinam”.

O advogado foca-se durante a entrevista também no caso do deputado Sulu Sou. Depois da decisão do Tribunal de Segunda Instância em não revogar a decisão da Assembleia Legislativa, Pedro Leal acredita que a “audiência vai ser marcada rapidamente”.

Quanto à independência dos juízes, Pedro Leal diz, com toda a certeza, que existe: “Vejo com muita satisfação que todos os juízes, quer portugueses, quer chineses, revelam grande independência”.

Uma entrevista concedida a Gilberto Lopes, no programa Rádio Macau Entrevista, que volta ao ar na segunda-feira, às 10h30, e pode ser ouvida a qualquer hora no site da TDM na internet.

João Picanço