Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Steve Wynn investigado no estado de Massachusetts
Quinta, 01/02/2018
A Comissão de Jogo de Massachusetts esteve ontem reunida para dar início a uma investigação às alegações nos Estados Unidos que acusam Steve Wynn de assédio e agressão sexual contra várias mulheres.

No final do encontro, os investigadores fizeram saber que o pagamento de mais de 7 milhões de dólares americanos a uma mulher que acusou Steve Wynn foi omitido do processo que resultou na atribuição de uma licença de jogo, em 2013.

O acordo foi uma das revelações feitas pelo diário The Wall Street Journal, que disse ter contactado mais de 150 trabalhadores ou ex-funcionários da Wynn, tendo recolhido dezenas de depoimentos que apontam para “um padrão de má conduta sexual ao longo de décadas”. Num dos casos, uma manicura casada alega ter sido obrigada a fazer sexo com Steve Wynn, em 2005.

A funcionária terá apresentado queixa no departamento de recursos humanos e, mais tarde, chegou a acordo com a Wynn Resorts por 7,5 milhões de dólares.

Karen Wells, membro da Comissão de Jogo de Massachusetts, disse no final da reunião desta quarta-feira que o acordo foi omitido dos funcionários do governo estadual quando estavam a apreciar a idoneidade da Wynn Resorts no processo que resultou na atribuição de uma licença de jogo, em 2013.

Citada pela Associated Press, Wells disse ter confirmado a existência do acordo com advogados da Wynn Resorts, e que, “de facto, não foi revelado aos investigadores por conselho legal”.

Do mesmo modo, o acordo não vem mencionado em qualquer documento submetido a tribunais.

Karen Wells afirmou que se trata de “um acordo privado” e que “foram feitos movimentos no sentido de mantê-lo afastado do domínio público”.

O presidente da Comissão de Jogo de Massachusetts, Stephen Crosby, considera que as alegações contra Steve Wynn são “apavorantes”, mas ressalvou que qualquer decisão, incluindo a eventual revogação da licença, será baseada em factos apurados no decorrer da investigação.
Garantindo que a comissão não vai manchar o carácter de ninguém sem provas, Crosby adiantou também que não será tolerado comportamento que “coloque em risco a confiança nas operações de casinos” no estado de Massachusetts.

Uma subsidiária da Wynn Resorts recebeu, em 2013, uma licença de 15 anos, ao abrigo da qual está a ser construído o casino-resort Wynn Boston Harbour, com um custo estimado em 2,4 mil milhões de dólares americanos, que deve abrir as portas em Junho de 2019, na cidade de Everett.

Esta investigação às alegações nos Estados Unidos que acusam Steve Wynn de assédio e agressão sexual contra várias mulheres junta-se a outra que está a ser levada a cabo pela entidade reguladora do jogo no estado norte-americano do Nevada.

Também em Macau a Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos fez saber, esta semana, que está “atenta” ao caso que envolve o presidente e director executivo da Wynn Resorts, a casa-mãe da Wynn Macau.

Num comunicado enviado hoje à bolsa de Hong Kong, a operadora de jogo informa sobre o início das duas investigações.

A nota, assinada por Steve Wynn, acrescenta que a Wynn Macau fará “mais anúncios quando for adequado ou exigido por lei”.

Hugo Pinto