Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Macau fora da lista negra europeia de paraísos fiscais
Terça, 23/01/2018
Macau foi retirado da lista negra de paraísos fiscais da União Europeia. A decisão foi tomada hoje em Bruxelas. O território vai, no entanto, manter-se na zona cinzenta.

Há uma semana a TDM-Rádio Macau tinha avançado que Macau poderia sair desta lista, depois do Executivo local se ter comprometido, junto das instituições europeias, com um prazo para ratificar e aplicar a Convenção multilateral da OCDE em matéria fiscal. Uma fonte da União Europeia contava que o compromisso tinha sido assumido pelo Governo de Macau já depois da lista negra de paraísos fiscais ter sido divulgada a 5 de Dezembro.

Agora, e além de Macau, os ministros das Finanças da União Europeia retiraram ainda do grupo o Panamá, a Coreia do Sul, os Emirados Árabes Unidos, a Mongólia, a Tunísia, Granada e Barbados.

A lista negra de paraísos fiscais da União Europeia passa a integrar apenas nove países.

O comissário europeu para os Assuntos Económicos, Pierre Moscovici, alertou que Macau e outras jurisdições, estando agora na lista cinzenta, continuam “sob o radar da UE" e se não cumprirem os compromissos assumidos regressam à lista das jurisdições não cooperantes.

Marta Melo