Em destaque

18 de Abril de 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9,1616 patacas e 1,1296 dólares norte-americanos.

 

Dique no Porto Interior deixa de ser eficaz em "20 anos"
Quinta, 04/01/2018
O secretário para os Transportes e Obras Públicas, Raimundo do Rosário, afirmou esta tarde que a proposta de construir um dique para prevenir cheias no Porto Interior é uma solução que se esgota em 20 anos. O projecto esteve a ser debatido na Assembleia Legislativa, durante uma ronda de perguntas ao Governo sobre a crise provocada pelo tufão Hato.

Os deputados – democratas e empresários – pediram detalhes sobre as obras previstas para evitar inundações nas zonas mais baixas da cidade e os custos estimados. O Governo voltou a apontar para estudos, com Raimundo do Rosário a concluir que nenhuma solução vai resolver os problemas de vez: “No futuro, vamos continuar a depararmo-nos com problemas. Podemos construir uma parede, mas nem todos concordam. De acordo com a empresa de consultoria, o máximo [de capacidade do dique] é para os próximos 20 anos. Qualquer obra que seja, não consegue garantir uma segurança a cem por cento”.

O secretário sublinhou ainda que o problema não é dinheiro. A questão está mais em proteger a imagem do Porto Interior, como apontou Susana Vong, Directora dos Serviços de Assuntos Marítimos e de Água. “Pedimos à empresa de consultoria, recomendações para melhorar as medidas existentes. Dez, 50 ou 100 anos – disseram-nos que não vale a pena pensarmos nisso porque vai modificar totalmente a zona. Se tivermos que construir uma parede de 1,5 metros vai alterar toda a fisionomia costeira. É isso que queremos ver?”, lançou. Susana Vong disse ainda que o Governo está a estudar medidas com a Ilha da Lapa, “que vão demorar entre três a cinco anos”.

O director dos Serviços de Solos, Obras Públicas e Transportes, Li Canfeng, afirmou, logo em Setembro, que a construção de um dique no Porto Interior teria um grande impacto.

As águas subiram até aos cinco metros e meio durante a passagem do tufão Hato: a parede teria de ter seis metros.

Esta tarde, Li Canfeng defendeu que o problema das cheias não é só do Porto Interior. O Governo está a estudar o reforço das barreiras ao longo da costa, incluindo as ilhas. “Vamos proceder a uma revisão em relação à qualidade, estabilidade e altura destas infra-estruturas. Se houver condições, podemos aumentar a altura. No Porto Exterior houve inundações, na Areia Preta também houve problemas. A altura dos diques não é suficiente. E também em Coloane”, afirmou.


Sónia Nunes