Em destaque

14 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.1522 patacas e 1.1278 dólares norte-americanos.

Congresso da APAVT arranca em Macau
Quinta, 23/11/2017

Está aberta a edição 43 do congresso da Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT). Este ano, o evento tem lugar em Macau e conta com a presença da Secretária de Estado do Turismo de Portugal, entre outros ilustres do sector. São cerca de 650 delegados que vão passar pela RAEM até à próxima segunda-feira.

 

Sob o tema a Oriente: tudo de novo, o congresso da APAVT marca o regresso do evento a Macau, depois de ter acontecido pela última vez em 2008. Vão ser cinco dias de conferências e debates sobre o presente e futuro do sector que mais cresceu na economia portuguesa em 2017. O regresso a Macau é especial, diz o presidente da Associação. Pedro Costa Ferreira sublinhou, no discurso de abertura, a importância da relação entre Portugal e região administrativa especial.

 

"Portugal e Macau partilham ligações culturais e afectivas. Podem também jogar uma cartada decisiva no cenário de relações económicas entre a China e a Europa. Macau será sempre uma referência para Portugal", disse o presidente da APAVT no seu discurso.

 

Num ano de inauguração da ponte aérea entre Portugal e a China, a secretária de Estado do Turismo de Portugal acredita que foi dado um passo crucial nas relações entre os dois países. Ana Mendes Godinho lembrou o regresso a Macau do congresso nove anos depois.

 

"Há nove anos estivemos aqui a discutir temas que hoje, está provado, serem temas que foram discutidos no momento certo. Nomeadamente, o fundo de garantia das agências de viagens", referiu a secretária de Estado de Portugal.

 

A sessão de abertura terminou com o discurso de Alexis Tam. O secretário para os Assuntos Sociais e Cultura foi porta-voz da recepção de Macau, que recebe o evento pela quinta vez, mas apenas a segunda enquanto Região Administrativa Especial:

 

"Neste congresso fomos mais longe, com Macau e a APAVT a fazerem uso pleno de uma cidade como plataforma entre Portugal e a China".

 

O certame arrancou depois com a conversa a Oriente, moderada pelo jornalista José Manuel Fernandes, com o empresário Jaime Nogueira Pinto e o antigo ministro e presidente da Assembleia da República Portuguesa Jaime Gama.

 

A discussão para reflectir sobre o que é ser português no século XXI foi o mote para o "Conversas à Quinta", rubrica moderada pelo director do jornal "O Observador", que esta semana foi gravada na Torre de Macau, durante o congresso.

 

Em declarações à TDM, José Manuel Fernandes aceitou o desafio vindo da organização do evento e abriu o congresso a moderar a conversa entre Jaime Gama e Jaime Nogueira Pinto.

 

"Os portugueses não podem pensar que são apenas o canto da Europa. Isso é um desafio", disse José Manuel Fernandes.

 

Ao longo dos dias, o congresso, a acontecer na Torre de Macau, vai receber as mais importantes figuras do sector do turismo no panorama português.

 

João Picanço