Em destaque

21 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.21 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

Macau despede-se do padre Nicosia
Terça, 14/11/2017

Macau disse na manhã desta terça-feira o último adeus ao padre Gaetano Nicosia. A igreja da Sé encheu para a cerimónia fúnebre do padre italiano, falecido na semana passada em Hong Kong, onde residia. Conhecido pelos trabalhos na aldeia de Ka Ho com os leprosos, o padre Nicosia partiu aos 102 anos.

 

Conhecido como o "anjo dos leprosos", devido ao trabalho desenvolvido junto dos referidos doentes em Macau, Gaetano Nicosia foi responsável pelo início da Missão de Nossa Senhora das Dores, em Coloane, no ano de 1963, e por fundar a escola D. Luis Versiglia de Ka Ho, em 1984.

 

Dennis Ng, antigo aluno do padre em Macau, revelou à TDM a importância que o italiano tem na sua vida: "O padre é mesmo um santo no meu coração. Sinto que ele sempre nos ensinou que Jesus está sempre no nosso coração e que é nosso amigo. O padre é uma grande influência para nós, estudantes e professores".

 

Também a Irmã Maria Lúcia, Franciscana Missionária de Nossa Senhora, recordou os ensinamentos de vida que o Padre deixou.

 

"Ontem lia, do pouco que percebo do chinês, um pensamento do padre Nicosia: perguntava o que era o amor. O amor, dizia, é amar os outros como Deus nos ama. Creio que isto é muito importante", confessou a irmã, visivelmente emocionada.

 

Um homem nascido em Catania, Itália, que não se sentia italiano. A proximidade e vida levada a favor da comunidade fizeram com que Nicosia dissesse, várias vezes, que se sentia chinês.

 

Nos últimos anos, o padre Nicosia vivia em Hong Kong. Foi lá que faleceu no dia 5 de Novembro. Foi sepultado esta terça-feira no cemitério, em São Lázaro.

 

João Picanço