Em destaque

22 de Fevereiro 2019: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.20 patacas e 1.13 dólares norte-americanos.

IACM quer rever regulação de mercados e vendilhões em 2018
Segunda, 06/11/2017

O Governo pretende rever as normas que regulam os mercados e a actividade dos vendilhões em Macau, devendo avançar no próximo ano com uma consulta pública nesse sentido. Segundo o presidente do Instituto para os Assuntos Cívicos e Municipais (IACM), José Tavares, o objectivo é melhorar a qualidade dos serviços prestados.

 

Em declarações à TDM – Rádio Macau, José Tavares lembra que a actual regulamentação vem do tempo da administração portuguesa, pelo que “é preciso inovar” – uma inovação que, acrescenta, passa por “melhorias na gestão”.

 

“O que verificamos é que o serviço prestado dentro dos mercados, e entre os vendilhões, não é o melhor”, refere José Tavares, adiantando que uma hipótese em estudo é atribuir as licenças através de concursos, nos quais serão tidos em conta critérios como “a qualidade e quantidade” das mercadorias a disponibilizar ou a duração do serviço prestado.

 

O presidente do IACM adiantou também esperar que o processo de transferência do mercado abastecedor para a sua nova localização possa estar concluído ainda este mês. A nova estrutura vai funcionar na zona da Ilha Verde, perto do Posto Fronteiriço do Parque Industrial Transfronteiriço Zhuhai – Macau, aberto 24 horas por dia. Para José Tavares, entre as vantagens da mudança estão o facto de as mercadorias passarem a chegar uma hora mais cedo, bem como o maior número de “lojas de retalho” que a nova infra-estrutura terá capacidade para acolher.

 

José Tavares falava à TDM – Rádio Macau, depois de ter participado, esta manhã, no programa “Fórum Macau” da Ou Mun Tin Toi.

 

Sofia Jesus