Em destaque

11 de Dezembro de 2017: às 12h30, o BNU negociava 1 euro por 9.5376 patacas e 1.1779 dólares norte-americanos.

Revista de imprensa de Macau e de Hong Kong (quinta-feira)
Quinta, 12/10/2017

Um caso de chantagem e extorsão através da Internet e o projecto da Grande Baía Guangdong – Hong Kong – Macau são alguns dos temas que marcam a imprensa local desta quinta-feira. Em Hong Kong, o destaque vai para Carrie Lam e as Linhas de Acção Governativa.

 

Jornais de Macau em língua chinesa

 

Os jornais Va Kio e Ou Mun escolhem a mesma manchete para a edição de hoje: o caso de um homem que, alegadamente, se fez passar por uma mulher na Internet para obter fotografias íntimas e chantageou cerca de 1.500 pessoas. Os jornais explicam que o homem, residente de Macau, foi detido.

 

Canal em chinês da Rádio Macau

 

Na manhã informativa da Ou Mun Tin Toi, o destaque vai hoje para a abertura das propostas relativas ao concurso público para a gestão e exploração de cinco auto-silos. O canal em chinês da Rádio Macau revela que foram apresentadas a concurso 12 propostas.

 

Jornais de Macau em língua portuguesa

 

“Carreiras de peso”, escreve o Hoje Macau em manchete. O jornal conta que “os autocarros n.º22 e n.º52 passam na ponte Nobre de Carvalho com peso acima do permitido pela lei”. O diário adianta que o Governo “tem conhecimento do assunto, mas não clarifica se está a cobrar multas à TCM, nem se estas carreiras têm alguma autorização especial para o excesso de peso”. O projecto da Grande Baía também merece destaque na primeira página do Hoje Macau, com o título “O futuro a três vozes”, bem como o protesto de ontem frente ao C&C – “Balbúrdia no escritório”.

 

A manchete do Jornal Tribuna de Macau é hoje feita com as declarações de Rodrigo Brum, secretário-geral adjunto do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. Ao jornal, o responsável refere que o Fórum Macau tem “base sólida” para um “papel mais ambicioso”. Também em destaque na edição de hoje do JTM está o estudo sobre a lei sindical, que “motivou [um] concurso entre Maio e Julho”, e o Instituto Cultural, que avança com o restauro do edifício da Farmácia Popular, no Largo do Senado.

 

No Ponto Final desta quinta-feira, há “Ecos de mau perder”, na manchete. É uma referência à manifestação protagonizada ontem por “cerca de seis dezenas de pessoas”, à porta do escritório de advocacia C&C. Em causa está um processo que envolve a Associação Macau Nam An Shishan e se arrasta nos tribunais desde 2009. “Rui Cunha diz-se de consciência tranquila”, escreve o diário. Destaque também no Ponto Final para a Grande Baía – “Cooperação é a palavra de ordem” – e a revisão em alta das previsões do Fundo Monetário Internacional para Macau – “Economia de vento em popa”.

 

Jornais de Macau em língua inglesa

 

O Business Daily faz manchete com a cooperação regional: “Mergulhando na Baía”. O jornal faz referência a um estudo elaborado pela Associação Económica de Macau que conclui que a RAEM “precisa de desenvolver os seus próprios mecanismos financeiros especiais para ganhar impulso na zona económica”. O diário acrescenta que “a relação com os países de língua portuguesa é central nas recomendações” apresentadas. Noutros destaques está o negócio “ilegal” do “arrendamento online” e o futuro dos antigos estaleiros navais de Coloane.

 

O Macau Daily Times escreve em manchete que “o irmão de Chui deverá ser o próximo vice-presidente da Assembleia Legislativa”, numa referência a Chui Sai Cheong, eleito por sufrágio indirecto. O jornal cita uma fonte, não identificada, que indica que Ho Iat Seng vai continuar na presidência da AL, Kou Hoi In ocupará o cargo de 1.º secretário da Mesa e a deputada Chan Hong o cargo de 2.º secretário. Noutros destaques do Macau Daily Times estão Carrie Lam, que “evita abordar questões politicamente controversas”, o aumento do fluxo de ajuda ao estrangeiro por parte da China.

 

O Macau Post Daily destaca na edição desta sexta-feira um caso de polícia: “‘Mulher’ chantageia 1.500 vítimas com fotografias íntimas”. O diário explica que Polícia Judiciária deteve na terça-feira um homem suspeito de extorquir cerca de 100.000 patacas a cibernautas – o homem fazia passar-se por uma mulher na Internet. José Sócrates também tem honras de primeira página no jornal de língua inglesa: “Antigo primeiro-ministro português acusado em escândalo de corrupção”. Outro dos destaques vai para Espanha, que “ameaça suspender a autonomia da Catalunha”.

 

Jornais de Hong Kong em língua inglesa

 

O South China Morning Post faz manchete com a apresentação das Linhas de Acção Governativa: “Lam dispendiosa compromete-se a reactivar a esperança”. O jornal escreve que a Chefe do Executivo de Hong Kong “corta impostos sobre os lucros, dá um novo fôlego à investigação e oferece mais opções de habitação, mas mantém-se afastada de assuntos políticos complexos”. Noutro destaque, a ajuda ao desenvolvimento: “A China pode tornar-se o maior dador do mundo em ajuda ao estrangeiro”.

 

No China Daily, lê-se que o 19.º Congresso “deverá restabelecer o caminho do Partido”. A reunião, que se realiza a cada cinco anos, representa um momento importante “para o país e para o mundo”, acrescenta o jornal oficial chinês. O China Daily também destaca as Linhas de Acção Governativa em Hong Kong, dizendo que são apoiadas pela sociedade local.

 

O Standard também escolhe para manchete as Linhas de Acção Governativa em Hong Kong, referindo que “Lam enumera os critérios para um novo esquema de habitação”. O jornal destaca ainda o facto de a Autoridade Monetária de Hong Kong se preparar para tornar “mais fácil a abertura de contas bancárias”.

 

Sofia Jesus